Quais os Tipos de Matos de um Jardim

COMPARTILHE EM SUAS REDES SOCIAIS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on email
Email

Quais os Tipos de Matos de um Jardim

É muito comum que em um jardim nasçam algumas espécies de matos, que, quase sempre não sabemos identificá-los. Neste artigo mostraremos quais os tipos de matos de um jardim.

Normalmente em nosso jardim, nascem muitas plantas espontâneas que podem ser chamadas de erva daninhas, de pragas, de mato, ou de tiriricas.

Muitas vezes elas podem ser de uso medicinal, ou até mesmo de uso culinário.

Estas plantas se caracterizam por ter um crescimento rápido, por se adaptar facilmente a qualquer tipo de clima, e por ter alta longevidade, mesmo em solos que não propícios ao cultivo.

Elas são boas para indicar o tipo específico de cada solo.

Apesar de tudo isso, elas só se cultivam onde querem.

Existe uma enorme variedade de matos que nascem de forma espontânea de acordo com cada tipo de solo.

Conheça quais são os mais comuns tipos de mato de um jardim:

  • Beldroega: ela se caracteriza por nascer em um solo rico de matéria orgânica, por isso, onde ela nasce é um sinal de bom solo.Suas sementes germinam durante o ano todo, elas possuem propriedades que são diuréticas e ajudam no bom funcionamento do intestino. Elas possuem um sabor picante, e podem ser consumidas em forma de salada, omelete, tempura, salteadas, entre outras.

 

  • Mentruz: ela cresce na região sul do Brasil. Possui um sabor bem picante e pode ser consumida em forma de salada, ou até mesmo para temperar. Ela cresce através do plantio de sementes.

 

  • Erva de santa maria: ela possui propriedades vermicidas. Pode ser utilizada como um inseticida doméstico, e até mesmo para afastar pulgas. Ela nasce a partir de propagação de sementes. Pode ser encontrada em todo o país, porém em pequena quantidade. No México, é popular o uso desta planta em condimentos.

 

  • Caruru ou Amaranto: este mato é rico em ferro. Suas folhas devem ser consumidas cozidas. Já as suas sementes, podem ser consumidas torradas ou em sucos. Ela é encontrada em solos ricos de matéria orgânica, o que indica um bom solo onde ela nasce. Existem 7 diferentes tipos de espécies de Caruru.

 

  • Dente de Leão: o dente de leão é um mato típico espontâneo de limas invernais. As suas folhas podem ser utilizadas em saladas, e possuem um gosto amargo. As folhas indicadas para o consumo são as mais novas, uma vez que as folhas mais velhas, são extremamente amargas e duras. Elas possuem propriedades digestivas.

 

  • Serralha: a serralha pode ser considerada uma parente do dente de leão. Ela pode ser consumida na forma de salda ou refogada. Ela nasce a partir da propagação de sementes. Sua vegetação é típica de inverno e de primavera.

 

  • Tansagem: ela nasce em solos de baixa fertilidade, é mais comum nas regiões sul e centro-oeste do Brasil. Ela é altamente utilizada por aqueles que fazem uso de medicina popular. Estes são apenas alguns tipos de matos que podem ser encontrados em jardim, são os mais comuns.

 

Saiba um pouco mais sobre os matos de jardim

Os matos espontâneos são extremamente importantes para o controle ecológico do jardim. Além de serem utilizados na culinária e na medicina popular.

Elas atraem doenças e pragas para elas, e dessa forma, deixam as plantas de cultivo do jardim livres delas.

A forma como estes matos se desenvolvem,  é um excelente indicador da qualidade do solo.

Para solos ruins, as plantas tendem a ter folhas menores e muita floração. Já os solos bons, apresentam matos maiores e a floração é tardia.

Diante disso, a presença destes matos acaba se tornando importante em um jardim, pois eles podem oferecer diversos benefícios.

É importante conhecer o tipo de mato antes de consumi-lo, pois pode se tratar de um veneno.

Veja algumas dicas de controlar ecologicamente os matos do jardim

  1. Diversidade; quanto mais diversidade de plantas você tiver, melhor. Isso porque quando você tem plantas de diferentes famílias e espécies, é muito difícil que o mato se alastre pelo jardim todo.
  2. Deixe os matos espontâneos; os matos espontâneos além de atrair as pragas para si, também são mais atrativos e nutritivos para os insetos.
  3. Mantenha o solo sempre saudável; é através do solo que a planta se desenvolve. Quando o solo é mantido de forma saudável, é mais fácil que as plantas de cultivo do seu jardim se desenvolvam. Dessa forma ela absorverá mais nutrientes, deixando menos para os motos se desenvolverem.
  4. Uso de venenos; quando a quantidade de mato sair do controle no seu jardim, uma opção é fazer o uso de venenos para combatê-los. Opte sempre pelos venenos naturais, isso evita que ele afete também as suas plantas de cultivo.

 

Com este artigo, podemos conhecer um pouco mais sobre os tipos de mato de um jardim, e qual a sua importância para o ecossistema.

Deixe uma resposta